segunda-feira, fevereiro 26, 2024

Maior empresa de carnes do mundo, JBS é vítima de ciberpiratas

Leia também

Cachaça de Jambu e Licor de Banana estrelam carta de drinks com raízes brasileiras do Miltes Bar

Com preparos autorais exóticos, o novo empreendimento gastronômico curitibano...

Confira as opções de lazer para as famílias neste fim de semana

Parque temático, encontros com o personagem Bita, Semana do...

Projeto Tamar lança exposição no RioMar Aracaju

RioMar Aracaju recebe exposição educativa do Projeto Tamar A partir...

Neste sábado, shopping de Aracaju promove mais uma campanha de adoção de pets

Adoção de Estimação acontece neste sábado (24), em parceria...

Inscrições abertas para cursos gratuitos no Instituto JCPM em Aracaju

Oportunidades em três diferentes formações são destinadas a jovens...

Maior processadora de carne bovina e suína do mundo, a JBS Foods foi alvo de um ataque feito por ciberpiratas no último domingo (30), que levou ao fechamento de fábricas da empresa nos EUA, Canadá e Austrália, informa reportagem da “Bloomberg”. O ataque causou maior prejuízo nos EUA e levou ao fechamento de todas as unidades da JBS no país.

+Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+Decisão da Argentina pode deixar churrasco mais caro no Brasil
+Ao preço de US$ 1.600 por kg, carne Ozaki é a mais cara do mundo

A companhia não deu detalhes sobre o caso, mas especialistas acreditam que hackers usaram um programa para roubar dados e impedir o funcionamento dos servidores. Em tese, a gigante do setor de alimentos teria que pagar milhões de dólares aos ciberpiratas para ter seus sistemas de volta.

Por meio de comunicado, a JBS informou que seus servidores de backup não sofreram danos significativos e que está trabalhando para que eles voltem a funcionar normalmente.

“No domingo, 30 de maio, a JBS USA determinou que era o alvo de um ataque organizado de segurança cibernética, afetando alguns dos servidores que suportam seus sistemas de TI norte-americanos e australianos”, afirmou a empresa, por meio de nota, à agência de notícias Beef Central, da Austrália.

“A empresa tomou medidas imediatas, suspendendo todos os sistemas afetados, notificando as autoridades e ativando a rede global da empresa de profissionais de TI e especialistas terceirizados para resolver a situação. Os servidores de backup da empresa não foram afetados e ela está trabalhando ativamente para restaurar seus sistemas o mais rápido possível.”

Considerado grave, o ataque chamou a atenção do governo dos EUA. Oficiais do FBI suspeitam que criminosos russos estão envolvidos com o ciberataque.

“A Casa Branca está em contato com o governo russo neste assunto e entregando a mensagem de que estados responsáveis não abrigam criminosos de ransomware”, disse a porta-voz da Casa Branca Karine Jean-Pierre na terça-feira (1º), de acordo com reportagem da agência de notícias “Reuters”.

(*) Da redação da Menu

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Garçonete demitida por ciúmes agora fatura com fotos sensuais
+ Chef Henrique Fogaça fecha restaurante no RJ e demite 200 funcionários
+ Torta de sorvete é sobremesa para fazer no fim de semana



Fonte feed: Via Feed Revista Menu