25 maio2022

    Restaurante a 50 metros de altura tem menu de R$ 600 e ‘capacete’ contra Covid

    Leia também

    Contagem regressiva para o show de Maria Gadú em Aracaju

    A cantora Maria Gadú está de volta a Aracaju...

    Supermercado realiza Festival de Marcas Exclusivas até dia 31 de maio

    São mais de 100 itens, incluindo alimentos, bazar, higiene...

    Um brinde ao café

    No dia Dia Nacional do Café, que tal celebrar...

    Rancho de São João RioMar

    RioMar Aracaju abre a temporada de festejos juninos e...

    Clientes tomam seus lugares em volta de um balcão retangular e batem papo enquanto aguardam menus e coquetéis que são vendidos por bagatelas que variam entre R$ 250 e R$ 600. Seria uma cena comum em algum restaurante paulistano de preços mais salgados, se não fossem alguns detalhes.

    As pessoas usam cintos de três pontas apertados e são acomodadas em assentos que giram 180 graus, parecidos com os de Fórmula 1. A mesa pesa sete toneladas, com toda a estrutura içada a 50 metros de altura, bem acima das árvores e do lago do parque Ibirapuera. Para completar, todos têm uma proteção transparente em volta da cabeça, dando um ar de ficção científica à cena.

    É assim que São Paulo sedia o evento internacional Dinner in the Sky, que faz sua segunda edição na capital durante a pandemia —a primeira ocorreu no fim do ano passado, enquanto a segunda, autorizada após a volta dos serviços presenciais, vai de 1º de junho a 14 de novembro. Em 2020, 14 mil corajosos participaram.

    Como proteção contra a Covid-19, as pessoas se sentam a cerca de 1,20 m de distância umas das outras e têm a região da cabeça envolta por uma espécie “capacetinho” de acrílico, que serve de barreira física contra gotículas de saliva, uma vez que os clientes ficam sem máscara na hora de comer e beber.

    Ao todo, 22 pessoas são içadas por vez por uma espécie de guindaste e ficam de 40 a 70 minutos no alto. A organização diz que irá medir a temperatura dos clientes e distribuir álcool em gel.

    É só a 50 metros de altura que o menu assinado pelo chef André Wunderlich é revelado —mas é possível pedir adaptações para pessoas vegetarianas, veganas ou com restrições alimentares. São cinco experiências, entre elas brunch com espumantes, almoço e jantar com bebidas, rodada de coquetéis e pôr do sol com drinques.

    Mas vale lembrar: sair de casa é se expor à Covid-19, que ainda está com números altos em São Paulo. Se for, evite aglomerações, use máscara, e só tire para comer e beber. O Guia explica qual é o melhor tipo de proteção para cada momento.

    Fonte feed: Via Feed Folha de S.Paulo