17 maio2022

    Trança salgada inspirada em pão judaico é ideal para o lanche

    Leia também

    Olá, cozinheiros! Bem-vindos a mais uma aventura na cozinha!

    A babka, pão de origem judaica, já é conhecida pelo mundo há algum tempo. Acredita-se que o alimento tenha se originado no século 19, no Leste Europeu, como um jeito de aproveitar massa extra de challah (outro pão judaico). Essa massa era enrolada e assada com canela ou geleia junto ao pão.

    A versão com chocolate —atualmente, a mais famosa— seria uma invenção de judeus norte-americanos da metade do século passado. No Brasil, a popularidade da babka cresceu no último ano. Na internet, já é fácil encontrar uma lista de receitas em português do pão doce, que também está começando a aparecer nas padarias.

    Por aqui, pensando em dar nova roupagem ao doce e inspirada pelas inúmeras preparações internacionais de babkas salgadas, resolvi fazer uma versão sabor pizza, com recheio de molho, queijo e azeitonas.

    O resultado não decepcionou, e a melhor parte é que a massa pode ser usada com recheios que literalmente são a gosto do freguês. Presunto e queijo, pesto de manjericão, frango com catupiry e linguiça, entre outros.

    A lista é infinita. Só não recomendo usar legumes que soltam muita água (como abobrinha), pois isso dificulta o cozimento da massa. No caso da receita de hoje, indico, inclusive que o molho de tomate seja bem cozido antes, para que não haja esse risco.

    Como qualquer pão, a babka salgada requer paciência. A massa precisa descansar para desenvolver os sabores e não ficar com gosto de fermento, por exemplo. É importante respeitar esse tempo. Também não sugiro usar a mesma receita de massa para preparar a versão doce da babka. A que mostro hoje foi pensada para receber recheio salgado e é menos amanteigada e doce.

    Fique em casa e vamos para a cozinha? Até a próxima!


    BABKA DE PIZZA

    Dificuldade: Difícil

    Rendimento: 1 pão (cerca de 25 cm)

    Ingredientes

    ⅓ xícara (chá) de leite

    10 g fermento biológico seco

    1 colher (chá) de sal

    1 colher (sobremesa) de açúcar

    3 colheres (sopa) de água

    3 xícaras (chá) de farinha de trigo

    2 colheres (sopa) de manteiga

    2 ovos levemente batidos

    3 tomates

    10 azeitonas pretas grandes

    1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado

    1 colher (chá) de orégano

    Sal e pimenta-do-reino a gosto

    Juliana Ventura, 36, é jornalista formada pela PUC-SP (Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), pós-graduada em gastronomia pela Universidade Anhembi Morumbi e professora de culinária para crianças.

    email: aventuranacozinha@grupofolha.com.br

    Instagram: @venturanacozinha

    Fonte feed: Via Feed Folha de S.Paulo