sexta-feira, setembro 22, 2023

Direto do túnel do tempo, Skol incentiva volta da troca do vasilhame

Leia também

Ações alusivas à Semana Nacional de Trânsito acontecem no RioMar Aracaju

Eu Sou o Trânsito Mude de conduta, não vire estatística:...

Primavera chega em grande estilo no Shopping Jardins

De 21 a 25 de setembro, o empreendimento apresenta...

Você em Dia grava programa especial no BoaLuz Park

O BoaLuz Park recebeu a gravação do programa Você...

Descubra os destinos mais cobiçados pelos brasileiros para os próximos meses

Pesquisa realizada pela Preply revela tendências de viagem dos...

Era uma vez, em um reino bem perto de você, havia muitas pessoas que tomavam cerveja. Mas, para comprá-las no mercado, eles tinham que levar o vasilhame. 

Sim, jovens leitores, alguns podem não lembrar, mas toda pia de cozinha ou área de serviço tinha uma quantidade razoável de garrafas de cerveja ou refrigerante, que tínham que ser levadas para o mercado para comprar a bebida. 

Isso foi comum até o início dos anos 1990, pelo menos em São Paulo. Depois, com a fartura de produtos e uma invasão de latas no mercado, o vasilhame foi perdendo sentido, e valor. Era lembrado só em campanhas contra a dengue (cuidado com a água parada nas garrafas).

Nostalgia à parte, era um trambolho. Ninguém gostava. Era uma época também de pouca (ou nenhuma) preocupação com produtos recicláveis.

Toda essa introdução para te avisar que a Skol está lançando a campanha Skol Retornável, que incentiva o consumidor a levar o vasilhame e, assim, ganhar um desconto. Em outras palavras, pagar apenas o líquido, e não a embalagem.

Na campanha, a cerveja, do grupo Ambev, chama a atenção para a medida como um ato ecológico, permitindo a reutilização da garrafa e dando uma “forcinha para o meio ambiente”.

“A escolha compensa no bolso e o consumidor ainda contribui para um planeta mais sustentável”, comenta Oliver Klingelhoefer, gerente de marketing da Skol.

Para além dessa economia, a medida também visa solucionar um outro problema mais iminente: a falta de garrafas no setor.

Não é uma questão só das cervejas. Vinhos, espumantes e até produtores de suco de uva também sofreram no fim do ano passado com a falta da embalagem.

A pandemia contribuiu para o aumento do consumo de bebidas alcoólicas, principalmente no delivery. E o fim do ano passado já vislumbrou uma crise de embalagens, algo que pode se repetir com a continuação das medidas de isolamento em que o país se encontra.

A Skol Retornável será disponível nas três versões: long neck, 600 ml e litrão. É possível encontrar a lista de mercados que faz a troca no link skolretornavel.com.br ou no app do Zé Delivery.

Fonte feed: Via Feed Folha de S.Paulo