24 maio2022

    Mais que cinco perguntas com a chef Bruna Dantas

    Leia também

    Rancho de São João RioMar

    RioMar Aracaju abre a temporada de festejos juninos e...

    Influenciadora digital Ludja Victória participa do “Sal e Brasa Convida”

    A influenciadora digital Ludja Victória foi a convidada da...

    Influenciadora digital Giulia Thalia conhece as delícias do Mirante

    A influenciadora digital Giulia Thalia foi conhecer as delícias...

    Tac Tacs chega ao RioMar Aracaju trazendo o parque ‘A Fazendinha’

    Criados pelo Grupo Blitz, empresa especializada em gerar trabalho...

    Brincalhona, alegre, que gosta de fazer amigos por onde passa. Essa é a chef Bruna Dantas. Natural de Aracaju, tímida no começo, mas como ela mesma diz ‘depois vou me soltando’. A entrevistada de hoje aqui no TAC é uma jovem muito guerreira: “aprendi com minha família a enfrentar os desafios da vida com muita fé em Deus tentando sempre manter o coração tranquilo e a alma leve, apesar de ser muito acelerada e querer e fazer tudo de uma vez tenho aprendido que existe um tempo certo para cada coisa acontecer!”
    Conheçam um pouco mais da chef Bruna Dantas

    Bruna Dantas


    Traz A Conta: Cozinha é glamour?
    Bruna Dantas: Hummm não, se ilude quem acha que é, quem trabalha com cozinha fica muitas horas de pé, ambiente quente, tem o risco de se cortar se queimar, dependendo da área que atua, tem que trabalhar de madrugada não tem horário pra dormir, enfim enquanto todo mundo se diverte os da cozinha trabalham. Então realmente tem que gostar da profissão.


    TAC: Mesmo passando pela cozinha salgada com muita elegância, ainda é na cozinha doce que vc se sente mais à vontade?
    Bruna: Na verdade eu sou de fases rsrsrs, quando entrei na gastronomia queria trabalhar com confeitaria francesa, porém durante o período da escola acabei me encantando com a cozinha quente aí meus planos de ser confeiteira foram por água abaixo. Então acabo ficando entre os dois, não consigo escolher apenas um!

    TAC: Agora trazendo a professora Bruna pra conversa, falando em teoria e prática: qual o peso de cada um na formação de um cozinheiro?
    Bruna: 50/50 eu acredito que os dois tem a mesma importância. É necessário estudar as técnicas , saber porque elas existem e pra que servem, dessa forma o cozinheiro não fica preso a replicar a receitas pois ele já entende o processo, a função dos ingredientes e com isso ele consegue colocar em prática, até porque se não for pra cozinha e ficar apenas na teoria então não é cozinheiro é professor.


    TAC: E como vc vê a entrada dos jovens talentos no mercado de gastronomia local?
    Bruna: Nos últimos anos avançamos muito na qualidade e no acesso a escola de gastronomia, hoje temos boas escolas com ensino presencial e também online, o que tem ajudado na formação desses jovens que estão saindo cada vez mais capacitados. Com boas oportunidades de estágio eles estarão prontos pra o mercado!

    TAC: O que vc espera despertar nas pessoas quando prepara pratos ou doces?
    Bruna: Eu tenho uma mania, quando preparo algo, gosto de observar a pessoa comer pra ver a expressão que ela vai fazer, normalmente é uma mistura de felicidade, surpresa e satisfação. E esses sentimentos acabam refletindo em mim, é incrível como a cozinha é realmente uma entrega, a gente se alegra com o outro.

    TAC: Quem vc tem como referência?
    Bruna: Leonor Espinosa, é uma Chef colombiana incrivel, meu primeiro trabalho em uma cozinha profissional foi  em Medellin na Colombia, e ela com certeza foi uma grande referencia pra mim e inspiração. E aqui no Brasil sou muito fã  da Chef Morena Leite, que faz um ótimo trabalho com a valorização dos ingredientes. São muitas mulheres maravilhosas fazendo a diferença na gastronomia.


    TAC: Pra onde a gastronomia está caminhando?
    Bruna: A gastronomia esta no auge midiático, tem os realities, os “foodies” , os blogs, então a tendência é que haja uma saturação no mercado

    TAC: Na sua visão, o que as pessoas querem consumir quando saem de casa pra um restaurante?
    Bruna: Uma experiência gastrônomica, que envolve uma comida boa, atendimento de qualidade, ambiente agradável e preço justo.

    TAC: O que acha dos realities de culinária? Participaria?
    Bruna: Eu gosto de assistir os realities além de me divertir eu também aprendo, as dicas dos Chefs jurados são muitos valiosas, afinal são pessoas com uma trajetória e experiencia incrível e que tem muito pra ensinar. Eu sei que aquela não é a realidade de uma cozinha profissional e que talvez muitas pessoas se iludam e acabem se decepcionando mas afinal de contas é um programa ne?? é feito pra gente se divertir mesmo rsrsrs…  Eu não participei de um reality mas ja participei de um concurso americano que foi feito na Colombia e acabei ficando em 3 lugar, vou te confessar que não é fácil a pressão é grande.

    TAC: Quando Bruna tira a dólmã e sai pra comer na rua, o que a Bruna procura?
    Bruna: Eu procuro o que tiver de diferente que eu não tenha comido ainda, seja o lugar, a receita ou o ingrediente, eu gosto dessa experiência de provar algo novo.

    Siga Bruna em https://www.instagram.com/eubrunadantas/