terça-feira, março 5, 2024

Perseguição a Lázaro aumenta 80% vendas de restaurante: ‘Mas rezamos todo dia’

Leia também

Há dois anos, Marcelo Pereira Farias é proprietário do Restaurante e Conveniência 070, às margens da BR 070, em Girassol, Goiás. Com a perseguição policial a Lázaro Barbosa, o comerciante passou a vender 80% a mais de refeições do que costumava servir antes da região ser tomado por centenas de policiais e jornalistas, há 14 dias.

À coluna, o empresário e a mulher, Lais Marques, contaram que o estabelecimento se tornou um point. “Nosso movimento era um e, devido a essa caça, aumentou na faixa de 80%. A maioria da imprensa e das redes de televisão almoça aqui porque fornecemos wi-fi, banheiro e televisão em um lugar amplo e arejado. E, a cada dia, estamos tentando melhorar mais”, aponta Marcelo.

“É lógico que a gente reza todos os dias pra achar esse cara e tudo, mas é que, financeiramente falando, deu uma alavancada e teve até mais empregos aqui”, emenda ele, que orgulha-se de cozinhar no fogão à lenha e servir em panela de barro “os produtos da roça, como leite, amendoim e café de Girassol puro moído na hora”.

São dois preços de marmitas: R$ 10 e R$ 12. Para comer no local, o prato feito sai a R$ 15 e, a opção por quilo, R$ 25.  Arroz, feijão, macarrão, legumes, linguiça e frango fazem o bufê desta quarta-feira (23). “E também temos churrasco”, complementa.

Segundo Marcelo, por outro lado, comerciantes do entorno estão sofrendo muito. “As chácaras e quitandas, as mercearias pequeninhas. Esse pessoal teve que abandonar e teve um prejuízo muito grande, não só financeiro mas também psicológico pra própria população”, finaliza.

Fonte feed: Via Feed Revista Menu