quarta-feira, novembro 29, 2023

Empresa mineira lança leite vegetal equivalente ao leite de vaca em nutrição

Leia também

Com o conceito de “Igual, só que melhor”, a Vida Veg vai lançar, em julho deste ano, o VegMilk, leite vegetal igual ao leite de vaca em nutrição e cremosidade, só que mais saudável e sustentável, sem usar animais na sua cadeia de produção. Um produto que veio para revolucionar o mercado de leites do Brasil.  

Em termos nutricionais, um copo de 200 ml do Veg Milk apresenta o mesmo valor de proteína (6,2g) e cálcio (244mg) de um leite de vaca. O diferencial é que o produto é enriquecido com biocálcio orgânico, magnésio e vitaminas D e K2, além de outros suplementos, para garantir a melhor absorção para a saúde óssea. 

O VegMilk é produzido em Lavras, Minas Gerais, e chega para impulsionar ainda mais a produção de leite vegetal no estado berço do leite de vaca. 

Segundo levantamento anual do IBGE, divulgado em outubro de 2020, Minas Gerais, maior produtor de leite do Brasil, bateu recorde de litros produzidos em 2019. Foram 9,4 bilhões de litros, aumento de 5,7% em relação ao ano anterior. O estado representou 27,1% dos 34,8 bilhões de litros da produção nacional.  

É nesse mesmo estado que fica a fábrica da Vida Veg, a maior e mais moderna no segmento de alimentos frescos refrigerados a base de vegetais. 

O novo produto da Vida Veg ainda é opção para os intolerantes à lactose e alérgicos à proteína do leite. Ele tem zero lactose, caseína e colesterol, além de 70% menos carboidrato na comparação com um leite tradicional.  

Tudo isso reflete em um produto mais saudável e inclusivo, atendendo a todos que querem tomar leite.  

VegMilk vs. Leite de vaca

A Vida Veg declarou “aposentadoria para as vaquinhas” com um leite 100% vegetal que não usa animais na sua produção, além de ser mais sustentável pois utiliza, aproximadamente, metade da água na comparação com o leite de origem animal na sua produção, além de precisar de 94% menos terra e emitir 78% menos gases do efeito estufa em toda a cadeia. Sendo assim, não faltam motivos para trocar o leite animal.