23 maio2022

    Milicos-caviar fazem banquete sobre os 619 mil mortos na pandemia

    Leia também

    Influenciadora digital Ludja Victória participa do “Sal e Brasa Convida”

    A influenciadora digital Ludja Victória foi a convidada da...

    Influenciadora digital Giulia Thalia conhece as delícias do Mirante

    A influenciadora digital Giulia Thalia foi conhecer as delícias...

    Tac Tacs chega ao RioMar Aracaju trazendo o parque ‘A Fazendinha’

    Criados pelo Grupo Blitz, empresa especializada em gerar trabalho...

    Troca de material reciclável por árvores frutíferas

    Troca de árvores frutíferas e oficina de consumo consciente...

    Nos anos 1980, os franceses inventaram o termo “gauche caviar”, logo traduzido no Brasil como “esquerda caviar”. A expressão se refere a pessoas oriundas da elite que militam na esquerda sem abandonar o gosto pela boa vida: viagens, compras de luxo e, obviamente, o prazer da gastronomia.

    A direita adora apontar o dedão para a suposta hipocrisia de quem prega a igualdade social sem viver como um monge franciscano. Recentemente, o termo foi atualizado para “socialista de iPhone”. Mas fiquemos no caviar.

    Não é que as preciosas ovas de peixe apareceram numa compra do Ministério da Defesa, feita com verba que deveria ser destinada ao combate da Covid-19?

    Nossos milicos, leais defensores da disciplina e da vida espartana, homens direitos e de direita, sucumbiram à tentação de fazer banquetes com o dinheiro dos enfermos.

    Segundo reportagem de Constança Rezende, os militares gastaram indevidamente R$ 535 mil em itens não-essenciais como filé mignon, picanha, bacalhau, camarão, salmão, caviar e bebidas alcoólicas.

    A soma equivale ao custo de 33.754 doses de vacina contra a Covid-19 (a Fiocruz produz o imunizante da AstraZeneca por R$ 15,85).

    Os milicos-caviar banqueteiam sobre os cadáveres de 619 mil brasileiros.

    Em qualquer lugar quase sério, era o caso de queda de governo, renúncia coletiva e haraquiri. Mas… Brasil, né?

    (Siga e curta a Cozinha Bruta nas redes sociais. Acompanhe os posts do Instagram e do Twitter.) ​ ​

    LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

    Fonte feed: Via Feed Folha de S.Paulo