25 maio2022

    Bares e restaurantes afastaram 25% dos funcionários em janeiro por covid

    Leia também

    Contagem regressiva para o show de Maria Gadú em Aracaju

    A cantora Maria Gadú está de volta a Aracaju...

    Supermercado realiza Festival de Marcas Exclusivas até dia 31 de maio

    São mais de 100 itens, incluindo alimentos, bazar, higiene...

    Um brinde ao café

    No dia Dia Nacional do Café, que tal celebrar...

    Rancho de São João RioMar

    RioMar Aracaju abre a temporada de festejos juninos e...

    Cerca de 25% dos trabalhadores de bares e restaurantes do Brasil tiveram que ser afastados em janeiro por causa do aumento de casos de covid-19 e de gripe registrados no primeiro mês do ano. E, no Nordeste, os estabelecimentos ainda tiveram que lidar com a alta de casos de dengue.

    Os dados foram revelados pelo presidente nacional da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Paulo Solmucci, ao site Metrópoles. Segundo o representante da associação, os afastamentos causaram diversos prejuízos ao setor.

    O custo diário de um bar ou restaurante aumenta 70% quando existe a necessidade de contratar um empregado temporário para cobrir o afastamento dos funcionários, explica Solmucci. Como os trabalhadores ficaram ausentes por 10 dias, em média, os custos com os afastamentos não foram compensados pelo INSS.

    O quadro tem pesado nas contas das empresas. De acordo com o presidente da Abrasel, hoje, 34% das empresas do setor estão dando lucro, 31% têm prejuízo e 35% estão apenas conseguindo cobrir as despesas.

    (*) Da redação da Menu