sexta-feira, abril 12, 2024

O incrível caso da BBB que nunca picou cebola, por Cozinha Bruta

Leia também

Moro ao lado do Parque da Água Branca, povoado de galinhas, patos, gansos, pavões e galinhas d’angola. Meu filho cresceu no parque e conhece todos esses bichos.

Mas de vez em quando aparece por lá uma criança que nunca viu pela frente um pato ou uma galinha. Estranho, meio bizarro, mas compreensível. Nem todo mundo em São Paulo tem animais de fazenda por perto ou a possibilidade de viajar para áreas rurais.

Bem diferente é a situação da influenciadora digital Jade Picon, quase 18 milhões de seguidores no Instagram. Confinada na casa do Big Brother Brasil 22, a moça foi escalada para preparar uma carne acebolada.

O que se seguiu foi Jade absolutamente perplexa com o fato de que fatiar cebola faz os olhos arderem e lacrimejarem. Ela desabafou em espanto: “Nossa Senhora, eu tô chorando! Meu Deus! O que tá acontecendo?”

A reação da menina rica deixa bem claro que ela nunca precisara encarar uma cebola em duas décadas de vida. Jovem, mas velha o bastante para ter lidado com situações como fazer um arroz, lavar a louça ou arrumar o próprio quarto.

Os ricos do Brasil têm asco de qualquer trabalho que pareça braçal, de pobre. Quando inventam de cozinhar, é para ser chef, é para extravasar a expressão artística, é para honrar a ancestralidade que conheceu pelos retratos na parede.

Essas pessoas morreriam de fome se fossem largadas numa ilha deserta com uma vara de pescar, uma machadinha e um isqueiro.

Mas são elas que comandam os destinos da nação, sempre. Por meritocracia, dizem.

(Siga e curta a Cozinha Bruta nas redes sociais. Acompanhe os posts do Instagram e do Twitter.)

LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Fonte feed: Via Feed Folha de S.Paulo