segunda-feira, março 4, 2024

04/03: Dia Mundial da Obesidade é marcado por alerta médico

Leia também

Guylian traz novidade em sua linha para Páscoa

A marca de chocolate belga aumenta seu portfólio com...

Inscrições abertas para a Meia Maratona 21k Sergipe Run

Consolidada como uma das mais importantes corridas de rua...

10ª Edição do Café com Case discute o direito à cidade

Organizado por estudantes do quarto período do curso de...

O dia 04 de março é marcado pelo Dia Mundial da Obesidade e uma campanha internacional de saúde alerta para os graves riscos de quem é acometido pela doença. A Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica apresentou dados recentes que denotam o crescimento exorbitante da população obesa.

Mais de 800 milhões de pessoas no mundo vivem com obesidade e os custos com as consequências médicas deste quadro será de cerca de 1 trilhão de dólares até 2025. Quando se projeta a obesidade infantil, o diagnóstico é preocupante: espera-se um aumento de 60% de mais crianças obesas na próxima década, atingindo 250 milhões deste público até 2030.

Para o cirurgião bariátrico, Dr. Raul Andrade, a obesidade é um grande fator de risco e vem acompanhada por doenças associadas. “De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica temos atualmente 10 milhões de brasileiros com recomendação de tratamento cirúrgico para diminuir essa outra pandemia que é a obesidade. Pacientes detectados com Obesidade grau 2 e com doenças associadas também estão aptos à cirurgia. Por exemplo: pacientes com diabetes tipo 2, hipertensos ou com quadros cardiovasculares, respiratórios comprometedores. Precisamos sempre avaliar no consultório e obter diagnósticos”, relata Dr. Raul.

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica (SBCB) contabilizou uma diminuição nos procedimentos desde o início da pandemia. Com a redução considerável das cirurgias eletivas, tal quadro de elevação do peso do brasileiro é um fator de saúde a ser considerado. Em 2019, 12.568 cirurgias bariátricas ocorreram em território nacional pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em 2020, apenas 3.772. A SBCB também tem o indicativo das cirurgias realizadas via planos de saúde. Frente aos 52.599 procedimentos realizados em 2019, a redução foi menor (11%) em comparação a 2020, com 46.419 bariátricas realizadas.