segunda-feira, março 4, 2024

Comeu muitos doces na Páscoa? Nada de desespero, veja algumas dicas para lidar com o exagero 

Leia também

Guylian traz novidade em sua linha para Páscoa

A marca de chocolate belga aumenta seu portfólio com...

Inscrições abertas para a Meia Maratona 21k Sergipe Run

Consolidada como uma das mais importantes corridas de rua...

10ª Edição do Café com Case discute o direito à cidade

Organizado por estudantes do quarto período do curso de...

Segundo nutricionista, o ideal é voltar a rotina normal de alimentação e exercício físico  

Com o apelo para o consumo de chocolate neste período de Páscoa, muita gente acaba ‘descontrolando’ e consumindo mais que o que deveria e depois sentindo-se culpada por ter comido um pouco a mais. Mas vale frisar que é normal exagerar na comida, principalmente em feriados, e que a volta à rotina alimentar deve ser feita sem restrições e dietas milagrosas. 

“Enquanto as pessoas não entenderem que uma boa alimentação não depende de ‘foco’ ou ‘determinação’, mas sim de bom senso e consciência, ficaram eternamente reféns do calendário de Páscoa e de tantas outras datas festivas em que o consumo de alimentos com densidade energética é grande”, disse o nutricionista e docente do Centro Universitário Ages, Igor Brandão. 

Ainda segundo o profissional, muitas pessoas ainda têm uma ideia errada que o chocolate (ou alimentos açucarados em geral) engordam ou são proibidos. Porém é perfeitamente possível ter uma dieta saudável e comer chocolate, inclusive todos os dias, desde que isso seja feito com moderação. 

“O processo de ganho de peso é gradual, não ocorre de repente. Exemplificando: para engordar 1 kg precisamos comer, em média, 7700 calorias a mais do necessário. Então não se deve colocar a culpa no ovo de Páscoa, pois talvez ele só vá contribuir um pouco a mais com seu processo. Então, coma seu chocolate na páscoa e em outros momentos sem culpa e decida com quais hábitos quer continuar”, pontuou.  

Brandão comenta que um dos maiores erros de quem exagera na Páscoa e reduzir demais a quantidade de comida nos dias seguintes ou aumentar demais o exercício físico. No primeiro caso, a pessoa sentirá muita fome e no segundo, há risco de lesões, por exemplo.  

“O melhor a se fazer nesta situação é simplesmente retomar a sua rotina ‘normal’ de alimentação equilibrada e exercício físico regular, pois se o exagero foi pontual (na Páscoa, por exemplo), seu organismo se encarregará de eliminar o excesso com o passar dos dias”, orienta.  

É preciso lembrar que Páscoa é um momento de confraternização que ocorre uma vez por ano e ninguém deixará de ser saudável ou vai ganhar vários quilos na balança porque se permitiu comer um pouco mais de chocolate. “Então a minha sugestão é: escolha seu chocolate preferido, independente de teor de cacau, coma sem muitos excessos e seja feliz”, ressaltou o nutricionista Igor Brandão.