8 agosto2022

    Companhia aérea da Nova Zelândia lançará beliches para a classe econômica

    Leia também

    RioMar Astral: o evento faz parte das homenagens do shopping ao Dia dos Pais

    RioMar Astral Em sua terceira edição, o evento gratuito irá...

    Shopping Jardins Online presenteia o consumidor com vinho português

    Nesta segunda-feira, 8 de agosto, os pedidos a partir...

    Mamaço alerta para a importância da amamentação

    Iniciativa do Hospital e Maternidade Santa Isabel acontece nesta...

    Pela primeira vez, os passageiros da classe econômica terão a opção de dormir em camas de verdade durante os voos.

    A Air New Zealand anunciou que seu conceito “Skynest”, que possui seis cápsulas de dormir e que cabem o corpo inteiro, estará entre as ofertas em seus novos Boeing 787 Dreamliners, que devem entrar em serviço em 2024.

    Cada cápsula na zona de dormir estará localizada entre as cabines Premium Economy e Economy e inclui um travesseiro de tamanho normal, roupa de cama, tampões para os ouvidos, luz de leitura, porta USB e saída de ventilação. As cápsulas são empilhadas como beliches, com duas fileiras cada uma contendo três camas.

    Um representante da mídia da Air New Zealand disse à CNN  por e-mail que a companhia aérea ainda está trabalhando nos detalhes exatos de como serão reservados, mas ofereceu algumas informações sobre como pode ser.

    “Nesta fase, cada passageiro estará limitado a uma sessão de quatro horas em uma cápsula, a um custo adicional aos assentos regulares da classe econômica”, diz o representante. “A companhia aérea fez uma boa pesquisa sobre os ciclos de sono. Um ciclo de sono típico é de cerca de 90 minutos, então uma sessão de quatro horas dá a oportunidade para os clientes relaxarem, adormecerem e acordarem.”
    A roupa de cama será trocada entre cada sessão.

    Considerando que a Air New Zealand opera alguns dos voos mais longos do planeta, as camas proporcionarão um descanso bem-vindo para os viajantes que não conseguem dormir sentados.

    Em setembro de 2022, a Air New Zealand lançará voos sem escalas entre Auckland e o aeroporto JFK de Nova York. O tempo de voo? 17 horas – um dos voos regulares de passageiros mais longos do mundo.

    “A localização da Nova Zelândia nos coloca em uma posição única para liderar a experiência de viagem de longa distância”, disse o CEO Greg Foran em comunicado.

    “Focamos no sono, no conforto e no bem-estar porque sabemos o quanto é importante que nossos clientes cheguem bem descansados. Quer estejam indo direto para uma reunião ou para seu primeiro local de férias – eles querem começar com tudo.”

    Novas ofertas incluem suítes ‘Business Premier Luxe’

    As novas cabines da Air New Zealand também terão suítes “Business Premier Luxe”, que oferecem mais privacidade/ Air New Zealand

    Criar novos conceitos de assentos inovadores é a parte mais fácil. Colocá-los nos céus é um processo longo e complicado que envolve montanhas de testes e aprovações governamentais.

    A CNN divulgou pela primeira vez sobre o conceito Skynest no início de 2020, quando a companhia aérea registrou pedidos de patente e marca registrada após três anos de pesquisa, desenvolvimento e testes com base em informações de mais de 200 clientes em um hangar em Auckland.

    Como mencionado acima, ainda levará mais dois anos até que o Skynest esteja disponível para reserva.

    Além de oito Boeing 787-9 Dreamliners, que serão entregues à companhia aérea a partir de 2024, a Air New Zealand também está modernizando sua atual frota de 787-9.

    Os aviões terão oito ou quatro assentos Business Premier Luxe, 42 ou 22 assentos Business Premier, 52 ou 33 assentos Premium Economy e 125 ou 213 assentos Economy.

    As aeronaves usadas nas rotas de longa distância incluirão as seis cápsulas de sono Skynest.

    “Pesquisas nos mostram que a primeira noite fora de casa é a mais difícil para ter uma boa noite de sono, então tudo o que fazemos a bordo é para ajudar a criar uma sensação de calma – desde a iluminação e o ritual do sono, incluindo chás e bálsamos, até escolhas alimentares mais saudáveis e tecidos respiráveis”, disse Leanne Geraghty, diretora de clientes e vendas.

    “O conteúdo meditativo na tela, Zentertainment, também ajudará os clientes a relaxar e se preparar para descansar.”

    Os passageiros da classe econômica também não são os únicos a receber um upgrade. As novas cabines também contarão com suítes “Business Premier Luxe”, que oferecem maior privacidade.

    Estes apresentarão as mesmas amenities da classe Business Premier da companhia aérea, mas com uma porta totalmente fechada e espaço suficiente para duas pessoas jantarem juntas.



    Fonte feed:
    Via Feed Viagem e Gastronomia