domingo, abril 14, 2024

Ambev quer unir mais de 190 mil bares e restaurantes no combate à fome

Leia também

Fábio Snoozer apresenta-se neste domingo no Shopping Jardins

Músico é atração do projeto Viva Música O cair da...

Trupe Guaraná apresenta show de mágica neste fim de semana

Espetáculos gratuitos acontecem neste sábado e domingo, 13 e...

Roupa Nova anuncia sessão extra em Aracaju no dia 22 de maio

Após os ingressos do show se esgotarem com apenas...

Um a cada três bares em Sergipe opera no prejuízo; saiba os motivos

A pesquisa é da Associação Brasileira de Bares e...

Para ajudar a reduzir o desperdício e contribuir com a alimentação de brasileiros que não têm o que comer, a Ambev fez uma parceria com a startup social Comida Invisível que vai conectar quem quer doar alimentos – neste caso, estabelecimentos como restaurantes, bares, mercados e supermercados – com quem precisa. A partir de agora, pontos de vendas da região oeste do Rio de Janeiro, cadastrados no BEES – plataforma B2B da Ambev – podem solicitar seu cadastro à startup social, que atua com soluções de combate ao desperdício de alimentos.

Carla Crippa, vice-presidente da área de Impacto Positivo e Relações Corporativas da Ambev, conta:

“Sabemos que muitas famílias vivem em situação de insegurança alimentar e, por isso, buscamos um parceiro que nos ajudasse a dar destinação a uma parte de alimentos que normalmente seriam descartados. Temos consciência de que, com o nosso tamanho, conseguimos impulsionar muita gente para frente. Por isso, disponibilizamos aos nossos pontos de venda a possibilidade de contribuir com o trabalho realizado pela Comida Invisível.”

Daniela Leite, CEO da Comida Invisível, comenta:

“A parceria com a Ambev é revolucionária, com ela ganhamos a tração que a plataforma precisa. É muito gratificante uma parceria nessa magnitude, com uma empresa que entende a importância do seu papel e o impacto social e ambiental. Ficamos encantados com a receptividade e o engajamento Ambev. Um passo muito importante para um novo planeta.”

Os pontos de venda podem sinalizar quais alimentos estarão disponíveis para doação. De acordo com a Lei 14.016/20 é permitido doar alimentos que estejam dentro do prazo de validade (próximos do vencimento), que não tenham comprometidas sua integridade e a segurança sanitária, mesmo que haja danos à sua embalagem e tenham mantidas suas propriedades nutricionais e a segurança sanitária, ainda que tenham sofrido dano parcial ou apresentem aspecto comercialmente indesejável. A Comida Invisível também oferece apoio de nutricionistas para orientar os pontos de venda sobre quais produtos estão aptos para doação.

O cadastro dos PDVs na plataforma é financiado pela Ambev, que quer disseminar a cultura da doação de alimentos em seu ecossistema. Além disso, a companhia também participa com a doação dos alimentos de seu Centro de Distribuição.

Para Diogo Gomes, proprietário do bar Art Chopp, no bairro de Taquara no Rio de Janeiro, estar com a Ambev nesta iniciativa é muito mais do que uma relação comercial, é poder provocar uma mudança social. “Já tínhamos no Art Chopp algumas iniciativas de reaproveitamento do alimento, mas tenho certeza de que ainda temos muitas oportunidades dentro da cozinha e estamos muito felizes em ser um dos primeiros bares a entrar no projeto de combate à fome”, conta.

Fonte feed: Via Feed Beer Art