quarta-feira, fevereiro 21, 2024

Anuário da Cerveja: Com 120 fábricas, Nordeste tem o segundo maior estoque de empregos cervejeiros do Brasil

Leia também

Aracaju recebe a exposição ‘O Fantástico Mundo Marinho’

Exposição "O Fantástico Mundo Marinho" chega ao RioMar Aracaju...

Pré-Caju 2024 será lançado no dia 22 de março

Durante a solenidade, serão anuciadas a programação e demais...

Semana do Cinema: Shoppings Jardins e RioMar terão sessões com ingressos a R$12

A promoção, idealizada pela FENEEC e a ABRAPLEX, acontece...

Conexão Cerveja Brasil, evento itinerante da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal, promove em agosto, em Salvador, campeonato regional de cervejas e congresso técnico para promover o segmento

As 120 cervejarias dos estados do Nordeste empregam mais de 7 mil trabalhadores, o que representa 16% dos empregos que as cervejarias geram no país e coloca a região com o segundo maior estoque de empregos do setor no Brasil. Os dados constam no Anuário da Cerveja 2022, principal relatório oficial com dados do mercado cervejeiro, divulgado nesta quarta-feira (5) pelo Ministério da Agricultura e Pecuária.

O relatório aponta também um crescimento de 7,1% na quantidade de fábricas na região com oito novos estabelecimentos, um percentual menor que a média nacional de 11,6%, que levou o país a atingir um total de 1.729 cervejarias.

O estado com a maior quantidade de fábricas é a Bahia, que com três novas fábricas chegou a 30 cervejarias, seguida pelo Rio Grande do Norte e Ceará que subiram de 19 para 20 estabelecimentos. Fortaleza, com 11 cervejarias, é a única cidade do Nordeste que faz parte do seleto grupo de 22 municípios que possuem mais de 10 fábricas instaladas.

“O segmento de artesanais continua crescendo. Estamos cada vez mais presentes no território nacional e movimentando a economia local. A enorme quantidade de produtos e marcas também ilustram o poder de inovação deste segmento”, afirma o presidente da Abracerva – Associação Brasileira de Cerveja Artesanal, Gilberto Tarantino.

Os nove estados da região somam 1.647 diferentes produtos registrados na base do Ministério da Agricultura e Pecuária, com destaque para Alagoas que possui a maior média de receitas registradas por cervejaria, com 37,1 produtos registrados por fábrica.

Tarantino, destaca que as cervejarias micro, pequenas e médias correspondem a cerca de 3% do mercado mas representam 97% de todas as fábricas do país. Sua presença nos municípios ajuda a construir uma cadeia de valor que inclui bares especializados, qualificação de mão de obra para toda a cadeia, uso de insumos locais, criação de rotas turísticas e arrecadação de impostos.

“Nossa atuação tem sido justamente de mostrar ao poder público as diferenças fundamentais que existem entre as grandes indústrias e as cervejarias artesanais. Outros segmentos, como o de panificação possuem CNAES diferentes entre padarias e indústrias de panificação, por exemplo. A justiça tributária passa por aí”, conclui o empresário que representa mais de 700 associados.

Regiões

São Paulo continua sendo o estado com maior número de cervejarias registradas, somando ao final de 2022 o total de 387 fábricas com o acréscimo de 47 novos estabelecimentos. O Rio Grande do Sul, que inaugurou 25 novas fábricas em 2022, segue sendo o segundo estado em quantidade de cervejarias, com 310 fábricas. A novidade ficou por conta de Minas Gerais que com 33 novos estabelecimentos chegou a 222 cervejarias e ultrapassou Santa Catarina, assumindo o terceiro lugar no ranking.

A região Norte foi a que mais cresceu percentualmente no ano passado. Foram seis novas fábricas, que representam 20% de aumento na comparação com 2021. Entretanto, com as atuais 36 cervejarias continua a menos representativa em quantidade de estabelecimentos, com 2,1% do total. Já a região Sudeste foi a segunda que mais cresceu, com aumento de 15,5%, chegando a 798 cervejarias.

O Anuário pode ser acessado no site do MAPA, pelo endereço https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/noticias/setor-cervejeiro-segue-crescendo-a-cada-ano-aponta-anuario.

Conexão Cerveja Brasil

Com o objetivo de ampliar a presença das cervejarias artesanais no país, valorizar o regionalismo e qualificar fortalecer o segmento, a associação começa a realizar este mês, o Conexão Cerveja Brasil, um projeto que acontecerá nas cinco regiões do país agregando empresários, profissionais, representantes do poder público e consumidores de cerveja artesanal.

O projeto é composto pelo Congresso Cerveja Brasil, com conteúdos técnicos e institucionais; 3ª Copa Cerveja Brasil, concurso cervejeiro em inédito formato nacional por regiões, e eventos nas cervejarias em cada cidade-sede.

O Conexão tem início com a edição Sudeste, em Vitória, em julho, e passará sucessivamente por Salvador, em agosto; Brasília, em setembro; Belém, em outubro; Curitiba, em novembro e terá sua edição final em São Paulo, em dezembro. Medalhistas de ouro na grande final ganham inscrições para o World Beer Cup, um dos concursos de maior prestígio no mundo, no Estados Unidos.

ABRACERVA

A Abracerva, Associação Brasileira de Cerveja Artesanal, é uma organização sem fins lucrativos que tem a missão de proteger, desenvolver e democratizar a cerveja artesanal brasileira. É a maior entidade do setor e representa diretamente 800 pequenas cervejarias, brewpubs, bares, distribuidores, fornecedores e profissionais que trabalham no segmento. A Abracerva acredita na máxima “beba menos, beba melhor”. Conheça https://abracerva.com.br.