segunda-feira, março 4, 2024

Academia Sergipana de Letras faz doação de livros para Fundação Pedro Paes Mendonça

Leia também

Guylian traz novidade em sua linha para Páscoa

A marca de chocolate belga aumenta seu portfólio com...

Inscrições abertas para a Meia Maratona 21k Sergipe Run

Consolidada como uma das mais importantes corridas de rua...

10ª Edição do Café com Case discute o direito à cidade

Organizado por estudantes do quarto período do curso de...

Biblioteca da Fundação Pedro Paes Mendonça recebe doação de livros de autores sergipanos

Dezenas de publicações de autores sergipanos foram doados, nesta segunda-feira (07), pela Academia Sergipana de Letras (ASL) à Biblioteca da Fundação Pedro Paes Mendonça, com o objetivo de enriquecer culturalmente ainda mais o espaço dedicado à leitura.   A biblioteca fica localizada na Serra do Machado, povoado de Ribeirópolis, e sua estrutura faz parte das ações sociais da Fundação, cuja atuação começou em 1989 e hoje abrange moradores de sete povoados de Ribeirópolis. 

A doação foi uma iniciativa do imortal Antônio Carlos Sobral de Sousa e contou com apoio do presidente José Anderson Nascimento e demais integrantes. A cerimônia de entrega aconteceu na presença da diretora de Relações Institucionais e Desenvolvimento Social do grupo JCPM, Lúcia Pontes, da gestora pedagógica da Fundação Pedro Paes Mendonça, Fabiana Oliveira e dos estudantes do Centro de Educação Básica Auxiliadora Paes Mendonça.

“A responsabilidade de trabalhar com a educação no nosso país é enorme. Entendemos que esse ato da Academia Sergipana de Letras é de uma generosidade imensurável. Essa doação vai engrandecer nossa biblioteca e é fonte de aprendizado para os jovens da Serra do Machado e para o nosso corpo de professores. É uma grande oportunidade de se debruçar em cima da produção sergipana, pois se você não conhece o seu lugar, se não valoriza as suas origens, se não reconhece o valor da sua cultura e da sua história, provavelmente não vai se reconhecer como pessoa. Em nome do senhor João Carlos e de toda a equipe da Fundação, só temos a agradecer pela aproximação com a Academia, fundamental para o êxito do nosso trabalho na contribuição com o futuro da população sergipana e brasileira”, disse Lúcia Pontes aos presentes no momento da entrega.

Segundo a equipe pedagógica da FPPM, o material é recebido com entusiasmo pelas unidades de ensino da Fundação e carrega um grande valor simbólico na preservação da cultura do nosso estado. “Os livros cedidos abraçam diversas temáticas, ajudando a ampliar o campo de conhecimento da comunidade escolar. É uma verdadeira celebração à sergipanidade e a riqueza da nossa gente”, disse Fabiana Oliveira, gestora do Centro de Educação Básica Auxiliadora Paes Mendonça.

“Hoje é um dia de muita alegria para todos os membros da Academia, pois estamos dando nossa contribuição para o futuro da criançada e de todos que são beneficiados com as ações da Fundação. Por intermédio do nosso confrade Albano Franco, eu tive a oportunidade de estreitar relacionamento com um sergipano ilustre, que é João Carlos Paes Mendonça. A partir daí, fui convidado a conhecer aquela obra fantástica que eles têm em Serra do Machado, a Fundação Pedro Paes Mendonça”, comentou o acadêmico Antônio Carlos Sousa. 

Lúcia Pontes e Fabiana Oliveira ladeadas por Antônio Carlos Sousa e o presidente da ASL, José Anderson do Nascimento

Sobre a Biblioteca Pedro Paes Mendonça

Além de dispor de um amplo acervo literário para a comunidade atendida pela Fundação Pedro Paes Mendonça, os moradores de Serra do Machado e região fazem uso da biblioteca para acessar à internet gratuitamente, dispor de sala de estudos e receber suporte para cadastro de currículos em seleções de emprego.

No local, frequentemente alunos do Centro de Educação Básica Auxiliadora e da Escola São Sebastião vivenciam atividades pedagógicas de incentivo à leitura e à produção textual. A Biblioteca também tem como característica o uso compartilhado das ações desenvolvidas pelos demais setores da Fundação. Na lista constam: oferta de cursos de inglês, de cuidador de idosos, e de empreendedorismo; grupos de discussão de saúde preventiva; entre outras.

O espaço físico da biblioteca foi, em 1935, onde Pedro Paes Mendonça abriu seu primeiro negócio, uma pequena mercearia, dando início à história de sucesso no nordeste do Grupo JCPM.

Fotos. Victor Caldas