segunda-feira, março 4, 2024

Orfeu conquista certificação pela Rainforest Alliance e acumula prêmios internacionais

Leia também

Guylian traz novidade em sua linha para Páscoa

A marca de chocolate belga aumenta seu portfólio com...

Inscrições abertas para a Meia Maratona 21k Sergipe Run

Consolidada como uma das mais importantes corridas de rua...

10ª Edição do Café com Case discute o direito à cidade

Organizado por estudantes do quarto período do curso de...

Variedade Blend da Safra conquistou, até o momento, mais de dez medalhas em concursos no Brasil e exterior

Orfeu Azeites Especiais adquiriu a certificação pela Rainforest Alliance, sob orientação e auditoria do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora). É o primeiro azeite do Brasil e do mundo a receber essa patente, que tem como princípios quatro pilares: sistema eficaz de planejamento e gestão, biodiversidade, conservação de recursos naturais e melhores meios de vida e bem-estar humano. Além disso, nesse ano, segue na conquista de premiações pelo mundo com a safra de 2023.

Cultivados e produzidos na Fazenda Rainha, no sul de Minas Gerais, os azeites da marca já receberam onze medalhas de ouro com a variedade Blend da Safra, nas disputas de Esao – Escuela Superior del Azeite del Oliva (Valência, Espanha), Scandinavian IOOC (Oslo, Noruega), EIOOC (Europa), Anatolian (Turquia), Athenas IOOC (Grécia), Berlin IOOC (Alemanha), SIOOC (Islândia e Escandinávia), AAIOOC (Tunísia), USIOOC (EUA), Terra Oliva (Israel) e Oil China Competition (China). Já pelo MIOOA (Milão, Itália), Canadá IOOC (Toronto, Canadá), e London IOOC (Inglaterra), conquistou a taça de platina e foi considerado o melhor azeite do Brasil.

Orfeu Azeites Especiais

A fabricação dos Azeites Especiais Orfeu teve início no ano de 2014, com a inauguração do Lagar e estudos dos métodos ideais para criação de um produto com impecabilidade. Apenas quatro anos depois, em 2018, as primeiras amostras foram enviadas para concursos e, desde então, a marca passou a acumular prêmios internacionais que contemplam todos os continentes do mundo. Já são mais de 60 até aqui e o número tende a aumentar consideravelmente com a safra de 2023.

Cultivado e produzido na Fazenda Rainha, no sul de Minas Gerais, elaborado com as variedades Koroneiki, Arbequina, Coratina, Grappolo e Picual, o Blend da Safra 2023 surpreende por ser um azeite extravirgem de coloração verde-escura, de picância e amargor elevado, saboroso e enriquecedor ao paladar. Alexandre Marchetti, engenheiro agrônomo de Orfeu, destaca os principais fatores que geram o surpreendente resultado em produto: “Cultivamos as oliveiras nas mesmas terras vulcânicas e com o mesmo zelo dos cafés de Orfeu. O resultado desses prêmios é fruto da combinação de um terroir singular, tecnologia e do trabalho minucioso de pessoas apaixonadas pelo que fazem”.