quarta-feira, abril 17, 2024

Balanço: EBITDA da Bombril cresceu 125%

Leia também

A Bombril divulgou o balanço do segundo trimestre de 2023. Os principais indicadores evidenciam considerável evolução de desempenho, frente mesmo período de 2022. A Margem EBITDA saiu de 7,7% (2022) para 17,0% (2023).

O EBITDA permanece sendo o destaque, com resultado positivo de R$ 58,8 milhões no trimestre e, no acumulado dos seis primeiros meses do ano (6M23), o resultado alcançado foi de R$ 118,7 milhões, crescimento de 125,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A Bombril acumula nos 6M23 uma receita operacional bruta na ordem de R$ 1.016,2 milhões. O Lucro Líquido contábil no 2T23 foi de R$ 19,6 milhões. No acumulado dos seis primeiros meses, o lucro líquido contábil foi de R$ 38,5 milhões (ante prejuízo de R$ 16,7 milhões nos 6M22), um crescimento de 55,2 milhões. A margem líquida atingiu 5,5%, gerando um incremento de 8.0 p.p. em comparação ao mesmo período do ano anterior.

O direcionamento de manter o foco no crescimento sustentável, preservando a rentabilidade, ficou evidenciado na melhora das margens. No acumulado dos seis primeiros meses de 2023, a margem bruta foi de 39,7% e a margem EBITDA atingiu 17,0%, gerando um incremento de +9,3 p.p. (+R$ 66,1 milhões de EBITDA), na comparação com o primeiro semestre de 2022.

Segundo Ronnie Motta, presidente da Bombril, os bons resultados foram alcançados juntamente com a preparação do futuro da Companhia. “Destaco a continuidade das iniciativas relacionadas à comunicação com o consumidor, ampliando os investimentos em marketing e divulgação em mídias digitais e tradicionais. Após um longo período de ausência, a Bombril trabalhou na preparação do seu retorno à comunicação em TV aberta, voltando com o Campanha que traz o relançamento da linha Mon Bijou, que renova 100% do seu portfólio em 2023, com novos produtos, fragrâncias e rebranding na logomarca. Queremos estar cada vez mais presentes na rotina de cuidado dos brasileiros com as roupas”, diz.